ACESSO EXCLUSIVO.           WEBMAIL
+ Menu

Veterinário do HVU fala sobre a importância do uso de cinto de segurança em animais

Publicado em: 20 de Março de 2019


Para muita gente, os animais de estimação são parte da família. Assim, eles acabam ganhando até um lugarzinho dentro do carro durante as viagens e passeios dos tutores. No entanto, o transporte desses bichinhos requer cuidados especiais, por exemplo, o uso de cinto de segurança ou a caixa de transporte.

De acordo com o médico-veterinário do Hospital Veterinário Universitário (HVU), Cláudio Yudi, a falta do uso do cinto pode causar acidentes graves envolvendo os animais e os passageiros. “Os cães de pequeno porte ou gatos podem ir para os pedais do carro e interferir na dirigibilidade do veículo”, alerta.

O equipamento de segurança para os bichinhos de estimação é encaixado no próprio cinto padrão dos veículos. No mercado pet é possível encontrar dois modelos: a coleira e o peitoral. “Em casas de pet shop vendem-se os dois modelos. É interessante levar o animal e testar na hora para ver qual é o melhor”, explica o médico-veterinário. “Os de peitoral são os mais recomendados e estão disponíveis em todos os tamanhos”, sugere.

Segundo ele, as caixas de transporte também são uma boa opção, principalmente, quando os animais estão agitados. “A caixa deve ser corretamente acomodada no carro, não podendo ficar solta nos bancos dos passageiros. Os gatos devem ser transportados sempre em caixas plásticas cobertas com toalha para mantê-las escuras, nunca soltos. Já as aves devem ser transportadas em gaiolas”, ressalta.

Para mantê-los tranquilos durante a viagem, é importante realizar com frequência pequenos passeios, por exemplo, idas ao veterinário ou à praça. "Estacionar durante a viagem e andar também pode ajudar. Os donos podem pesquisar quais são os postos de abastecimento em que eles são permitidos ou que possuam local para deixá-los. Alguns disponibilizam espaços para alimentar o animal e para fazer as necessidades”, diz.

Yudi explica que, para ser transportado durante passeios e viagens, o animal deve estar saudável.  “Os cães devem ficar em jejum, no mínimo, durante seis horas e beber pouca água nas paradas das viagens. As aves não precisam estar em jejum, mas é preciso retirar os brinquedos, água e comida da gaiola. Já os gatos não precisam estar em jejum, mas não devem ser alimentados durante a viagem”, ressalta.

HVU na TV

No início do mês, o professor Cláudio Yudi participou de uma reportagem no telejornal “MG1”, da TV Integração, afiliada à Rede Globo, quando abordou o mesmo assunto. A entrevista, na íntegra, pode ser assistida no seguinte endereço eletrônico: https://bit.ly/2JftnhS (31:00).



https://www.uniube.br/conteudo2.php?p=4&m=&c=2038


TRABALHE CONOSCO      SEJA PARCEIRO      CONTATO

Receba novidades no seu e-mail

Missão: "Promover o ensino e a geração de conhecimento, formando o profissional compromissado com uma sociedade justa."


 Teleatendimento


Presencial: 0800 34 3113
EAD: 0800 940 2444



Campus Centro
Av. Guilherme Ferreira, 217
Bairro Centro
38.010-200 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0001-87


Campus Aeroporto
Av. Nenê Sabino, 1801
Bairro Universitário
38.055-500 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0002-68


Campus Marileusa
Av. Floriano Peixoto, 6495
Bairro Granja Marileusa
38.406-642 - Uberlândia/MG
CNPJ - 25.452.301/0008-53


Campus Gestão e Direito (UGD)
Av. Marcos Freitas Costa, 1041
Bairro Daniel Fonseca
38.400-328 - Uberlândia/MG

CNPJ - 25.452.3001/0004-20

1996 - 2019 - UNIUBE - Todos os direitos reservados
Desenvolvido   
pela