ACESSO EXCLUSIVO.           WEBMAIL
+ Menu

Metodologias

-->

Programa Uniube de Melhoramento Genético para os Trópicos
Adilson 
Pastagens, Agrostologia 
Paulo Henrique Zaiden Paro
Traumatologia e Diagnóstico por Imagem
Romeu Sampaio
Cirurgia

 

II - Critérios do manejo reprodutivo
(Cristiano Pereira Barbosa e José Olavo Borges Mendes Júnior)

À chegada do rebanho, proceder-se-á a exames ginecológicos nas fêmeas e andrológico nos machos em idade reprodutiva.
Integração com equipes de sanidade animal e ambiental e com as de manejo e nutrição, para traçar as prioridades visando a melhor reprodução.
Inteirar-se das informações disponíveis sobre enfermidades que afetam a reprodução, bem como dos registros sobre índices reprodutivos do rebanho na fazenda de origem.
Identificar e selecionar animais para a coleta de embriões e fecundações "In Vitro" (FIV).
Orientar a escolha de receptoras para TE (Transferência de Embriões).
Orientar e treinar a mão-de-obra envolvida com o manejo reprodutivo do rebanho.
Orientar o rebanho para adoção de métodos de seleção acelerada (MOET), sexagem, etc.
Estabelecer programas de produção de embriões para comercialização (sexados ou não), tendo em vista a necessidade do mercado mundial.

III - Adaptação e manejo do rebanho no novo ambiente
(Mirian Silvânia de Sousa)

O rebanho Guzerá-JA há mais de 100 anos teve e tem a sua existência restrita ao município de Cantagalo (RJ), cuja topografia acidentada e vegetação forrageira escassa e pobre de nutrientes contribui, certamente, para conferir maior rusticidade e adaptabilidade ao mesmo. A transferência de parte desse rebanho para o planalto central da região do Triângulo Mineiro, mais especificamente para a Fazenda-Escola da Universidade de Uberaba, exigirá um acompanhamento monitorado do seu desempenho, visando auferir os prováveis ganhos produtivos, desde que o novo ambiente, de topografia amena e de pastagens cultivadas, proporcionará aos animais as condições básicas essenciais para melhores respostas nos parâmetros mensuráveis de produção. Serão avaliadas e medidas as disponibilidades forrageiras das pastagens, os valores nutritivos das mesmas, por meio de análises químico-bromatológicas, a carga animal suportável por unidade de área, ou seja, unidades animal/ha, a cada período de chuvas e de seca. Os índices de fecundidade, natalidade, desmame, produção de leite e de carne.
Elaboração de fórmula matemática envolvendo produção leiteira de um gado geneticamente fixado e tendo como variável as condições do meio-ambiente, no correr de diversos ciclos. A variação da produtividade leiteira (e outras) ocorrerá pela flutuação do meio-ambiente e, então, isto pode ser pré-determinado, servindo para os compradores de outras regiões.

 

IV - Protocolo de manejo sanitário (doenças infecciosas)
Equipe de Controle Sanitário (Suzana Elisa Rieck; Byron José F. Brandão)

 

1. Avaliar o estado sanitário do rebanho e do ambiente, se possível antes da saída da fazenda de origem ou logo após sua chegada a Uberaba. A avaliação incluiria:

- Sorologia para brucelose;

- Sorologia para lepstopirose;

- Sorologia para Rinotraqueíte Infecciosa Bovina (IBR), Diarréia Viral Bovina (DVB) e Leucose Enzoótica dos Bovinos;

- Tuberculinização Cervical Comparada;

- Coleta de material para diagnóstico de campilobacteriose, tricomonose e neospora.

- Avaliar o calendário de vacinações praticado na fazenda de origem e, a partir das vacinas utilizadas na região, adequar o calendário e acrescentar vacinas para prevenção de doenças que são endêmicas na região de Uberaba, preferencialmente vacinar os animais antes da sua vinda a Uberaba.

 

2. A partir do estado sanitário do rebanho, indica-se o seguinte programa preventivo:

- Vacinação contra brucelose, que é obrigatória somente para as fêmeas na idade de três a oito meses.

- Vacinação contra febre aftosa (obrigatória);

- Vacinação contra carbúnculo sintomático deve ser realizada em todos os animais acima de três meses de idade, sendo repetida de seis em seis meses, até dois anos de idade;

- Vacinação contra Botulismo;

- Vacinação contra outras Clostridioses;

- Vacinação contra Raiva, que deve ser aplicada anualmente;

- Vacinação contra Lepstopirose;

- Vacinação contra Rinotraqueíte infecciosa dos bovinos;

- Vacinação contra Diarréia bovina e vírus;

- Vacinação contra Campilobacteriose;

- Vacinação contra Colibacilose.

As vacinas contra Brucelose e Febre Aftosa são obrigatórias. As Clostridioses e Raiva são prevalecentes na região levando, na maioria das vezes, à morte do animal e ocasionando prejuízos que justificam os valores da vacinação. Lepstopirose, IBR, DVB e Campilobacteriose são prevalecentes na região e ocasionam baixos índices reprodutivos no rebanho. A Colibacilose tem alta prevalência em rebanhos leiteiros e acomete bezerros, levando à mortalidade destes.

Com relação ao manejo de mastite, os animais serão submetidos ao teste de CMT ao chegarem a Uberaba, para avaliação inicial. As vacas serão acompanhadas durante o período de adaptação ao manejo e ao ambiente, pois a ocorrência da mastite está relacionada à presença de bactérias patogênicas e a característica individual de cada animal, ao manejo de ordenha e ao ambiente.

 

V - Proposta Parasitologia
(Joely Ferreira Figueiredo Bittar)

1 - Avaliação da carga parasitária de helmintos e coccídeos;

2 - Avaliação da infestação de carrapatos;

3 - Avaliação da infestação de moscas do chifre e berne;

4 - Avaliação do perfil hematológico (eritrocitário e leucocitário);

5 - Avaliação do perfil linfocitário (TCD4, TCD8, BCD21) do sangue periférico de bovinos Guzerá.

 

Objetivo geral:

- Eleger parâmetros hematológicos que estejam correlacionados à susceptibilidade e/ou à resistência parasitária dos animais zebuínos da raça Guzerá e que possam ser utilizados como ferramentas no programa de melhoramento genético.

 

Objetivos específicos:

- Acompanhar a infestação parasitária dos animais nos vários períodos do ano em condições de campo;

- Associar as alterações hematológicas e linfocitárias (TCD4, TCD8, Linfócito B) com as infestações parasitárias e estabelecer correlações celulares e moleculares com a resistência e/ou susceptibilidade dos animais às infestações parasitárias.

Se possível, envolver outras raças, no Brasil ou no mundo, para elaboração de um "perfil comparativo" para a moderna pecuária, tendo o Guzerá na Uniube como principal base-demonstrativa (referência). No futuro, pode ser ampliada para a diversificada zoogeografia brasileira (com quase 40 microclimas) e para dezenas de cruzamentos na pecuária em geral. O resultado seria a indicação exata dos melhores ecótipos para cada região/situação - iniciativa inédita na pecuária mundial.

 

VI - Padronização de técnica de execução e parâmetros eletrocardiográficos normais, em derivações periféricas, para bovinos indianos adultos (Bos taurus indicus) da raça Guzerá
(Pedro Carlos Lucas de Oliveira)

Para avaliar as funções elétricas cardíacas utiliza-se do eletrocardiógrafo. Os eletrodos são colocados em distintos pontos do corpo, para que se possa avaliar a atividade elétrica sob diversos ângulos e permitir um diagnóstico mais preciso, maior compreensão das arritmias e melhor localização da lesão cardíaca. Dessa forma, como se observa no ECG, tem-se o registro de ondas no tempo e amplitude, portanto, de acordo com as tabelas de valores normais, pode-se saber se os valores obtidos dos pacientes se encontram dentro de valores normais para a espécie.

O exame eletrocardiográfico é pouco utilizado na rotina clínica de campo de animais de grande porte, pois requer aparelho de custo relativamente alto, e seu uso ocorre com maior freqüência em grandes centros de diagnóstico ou pesquisa, tais como universidades. Além disso, há a necessidade de se conhecer os reais parâmetros que indicam a normalidade para uma determinada espécie, a fim de concluir se o paciente apresenta ou não alguma alteração cardíaca patológica.

Este estudo tem por objetivo geral padronizar a técnica de execução do exame eletrocardiográfico e os parâmetros eletrocardiográficos normais, em derivações periféricas para bovinos indianos adultos (Bos taurus indicus) da raça Guzerá. Para tanto, 50 animais serão submetidos a exames eletrocardiográficos para avaliação de tais parâmetros.

 

VII - Proposta Bioquímica (Eustáquio Resende Bittar)

1 - Padronização e determinação da glicemia;

2 - Padronização e determinação dos níveis de cloretos, cálcio e fósforo;

3 - Padronização e determinação de bilirrubina;

4 - Padronização e determinação da Creatina Quinase (CK);

5 - Padronização e determinação dos níveis de uréia e creatinina;

6 - Padronização e determinação da enzima Gama Glutamil Transferase (GGT);

7 - Padronização e determinação da enzima Alanina Amino Transferase (ALT);

8 - Padronização e determinação da enzima Aspartato Amino Transferase (AST);

9 - Padronização e dosagem proteínas totais;

10 - Padronização e dosagem albumina sérica;

11 - Eletroforese das proteínas totais.

 

Objetivo geral:
Estabelecer correlação dos parâmetros bioquímicos com aspectos produtivos e reprodutivos e sua possível utilização no programa de melhoramento genético de zebuínos da raça Guzerá.

Se possível, envolver outras raças zebuínas "puras" (depois de terem passado por exame de DNA mitocondrial). Os parâmetros bioquímicos servirão como "mapa" para comparação com a pesquisa de "relacionamento filogenético" já realizada na Índia (década de 1970). Lá, ficaram evidenciadas várias características vantajosas para o Guzerá sobre as demais raças (antiguidade, rusticidade, preponderância genética, etc.). O Guzerá-JA é um excelente material para essa pesquisa.

VIII - Pastagens, nutrição animal e sistema de produção
(Leonardo de Oliveira Fernandes e Valdair Josino Carvalho Landim)

Serão realizados trabalhos para avaliar as seguintes variáveis:

- Cria e recria de bezerros em regime de pastejo;

- Suplementação protéico-energética dos animais em pastejo;

- Suplementação das vacas em final de gestação;

- Controle de produção de leite;

- Morfometria de fêmeas adultas;

- Teores de proteína, gordura, minerais e sólidos totais do leite;

- Contagem de células somáticas do leite;

- Controle do desenvolvimento ponderal dos animais;

- Utilização de subprodutos agroindustriais nas rações;

- Uso de volumosos conservados como fenos e silagens nas dietas;

- Controle do consumo de matéria seca das rações;

- Levantamento dos custos de produção leiteira.

 

Considerações finais

Todos os procedimentos de rotina, como vacinações e outras medidas sanitárias serão repetidas, periodicamente, de acordo com a necessidade e as recomendações das boas práticas preventivas e de sanidade do rebanho. Também, aquelas práticas especiais, adotadas para a categoria ou faixas etárias bem definidas do rebanho, como exames andrológicos em touros e exames ginecológicos nas fêmeas adultas, serão repetidas sempre que necessário.

A Uniube irá manter o rebanho nos testes exigidos pela ABCZ (Controle Ponderal, Registro Genealógico, Controle Leiteiro Oficial, seguindo o procedimento-padrão), mas poderá adotar quaisquer outros programas de caráter científico/comercial/promocional a seu critério.

É importante ocupar um lugar no ranking de competitividade leiteira brasileira, uma vez que "todos os rebanhos, leiteiros ou não, utilizaram genética JA" e os modernos expoentes da raça são francos usuários. Além disso, este tem sido o principal rebanho de exportação, na História.

TRABALHE CONOSCO      SEJA PARCEIRO      CONTATO

Receba novidades no seu e-mail

Missão: "Promover o ensino e a geração de conhecimento, formando o profissional compromissado com uma sociedade justa."


 Teleatendimento


Presencial: 0800 34 3113
EAD: 0800 940 2444



Campus Centro
Av. Guilherme Ferreira, 217
Bairro Centro
38.010-200 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0001-87


Campus Aeroporto
Av. Nenê Sabino, 1801
Bairro Universitário
38.055-500 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0002-68


Campus Rondon
Av Rondon Pacheco, 2000
Bairro Lidice
38.408-343 - Uberlândia/MG
CNPJ 25.452.301/0008-53


Campus Gestão e Direito (UGD)
Av. Marcos Freitas Costa, 1041
Bairro Daniel Fonseca
38.400-328 - Uberlândia/MG

CNPJ - 25.452.3001/0004-20

1996 - 2017 - UNIUBE - Todos os direitos reservados
Desenvolvido   
pela